08 setembro 2005

Luís Monteiro da Cunha

Peixes - Também amam?

imagem: daqui

Tenho em casa uns peixinhos.
Douradinhos, como convêm.
Agora têm uma casa maior (prenda de aniversário).

Sempre que me aproximo do aquário, parece que me conhecem.
Seguem-me e olham-me, com aqueles olhinhos de peixinhos, abrem e fecham a boca encostada ao vidro, como se pedissem algo.
Será comida apenas?
Ou será carinho?
Terá o coração de peixe, percepção de que o humano que trata da sua subsistência e da sua higiene, também os ama?
E eles, serão capazes de sentir carinho, amor?

Perguntas estúpidas...
Talvez.

11 Comentários:

Às 8/9/05 22:51 , Blogger um estranho disse...

Estão contentes pela nova cazinha. Ou julgas que ficam indiferentes? :-)

Beijinhos!

 
Às 8/9/05 22:51 , Blogger um estranho disse...

troca aí o "z" por um "s"

;-)

 
Às 9/9/05 00:39 , Blogger Grilinha disse...

Olá bufagato. de peixes só sei cozinhar ;) ..... será que combinaste com o Marius para me dar cabo do coração? Ele coloca a minha musica preferida e tu colocas a 2ª (Nelson Ned) .... obrigada pela escolha .... vou ficar a ouvir por mais algum tempo e recuar uns 30 anos (bons tempos que recordo com nostalgia mas com muito carinho).

 
Às 9/9/05 19:32 , Anonymous Anónimo disse...

Olá, Bufito, pois eu cá acho que sentem a quimica da pessoa que está perto deles; tanto sentem paz, tranquilidade e bondade como são meninos para sentir o perigo e a ameaça da sua vida. Os peixinhos são lindos. Não te enganes a juntar as espécies porque a natureza tb pode ser cruel. Bicadinhas e fica bem. P.S. - A pergunta até revela muita perspicácia e sensibilidade.

 
Às 10/9/05 03:02 , Anonymous Anónimo disse...

Então não hão-de sentir??? Até sentem o gosto de uma cervejinha se lhes dermos uma. A pergunta não é estúpida...é criativa. Não deixa é de ser original (ehe, ehe, ehe). Abraço.

 
Às 10/9/05 22:14 , Blogger Luís Monteiro da Cunha disse...

Alex...

Já trocaram da cazinha para o casarão...
Este é enorme, estão todos contentes a correrem atrás uns dos outros. lol

bjinho

 
Às 10/9/05 22:17 , Blogger Luís Monteiro da Cunha disse...

Grilinha...

São musicas que fazem parte do meu imaginário de criança.
O coração aguenta e pulsa com mais energia quando as escuta, rejuvenesce.

Bjinho

 
Às 10/9/05 22:22 , Blogger Luís Monteiro da Cunha disse...

Moc(h)inha...

Eles sentem a nossa presença, se sentem a quimica... quem sabe? talvez.
Só sei que os adoro e como cresci sempre na companhia de animais mamíferos, agora como não os posso ter em casa e não sei viver sem animais, aprendi a cuidar de peixes.

Obrigado e bom fim de semana.
bjinho

 
Às 10/9/05 22:24 , Blogger Luís Monteiro da Cunha disse...

Castor...

Queres embebedar os peixinhos?
Ficavam logo grogues... lol
Se não fossem desta para melhor.

Obrigado, bom fim de semana
Abraço

 
Às 11/9/05 23:15 , Anonymous Anónimo disse...

Eu tive também peixes, agora já não, mas ainda me lembro com saudades dos escalares e da sua «dança do beijo». Os ovos depositados pela fêmea, o "regar" dos mesmos pelos espermatezóides do macho, a eclosão, os pequeninos na maternidade. Enfim tudo leva a supor que os peixes também amam pois as fêmeas escolhiam o macho para pai dos seus filhos.

 
Às 12/9/05 01:54 , Blogger Luís Monteiro da Cunha disse...

Márius...

E porque não, comprar outra vez alguns e começar de novo?
Eu, só de estar a olhar para eles, sinto um relaxamento e um bem-estar...
Compreende-me?

Abraço

 

Publicar um comentário

Subscrever Enviar feedback [Atom]

<< Página inicial