21 dezembro 2005

Luís Monteiro da Cunha

Não sei como começou.



Não sei como começou.
Talvez um nobre sentimento a fizesse rebentar,
Talvez o amadurecimento,
Talvez sempre existisse, mas oculta.
Não sei...
Apenas a sinto.
Sinto-a como a fonte de uma nascente
Como o despertar do que é belo
É a vontade de escrever!
Sereu eu poeta?
Não sei como começou.


Maria do Céu Costa
in: Sentimentos no Silêncio
© amores perfeitos


Eternamente agradecido!

Luís

posted by: lmc

6 Comentários:

Às 21/12/05 20:23 , Blogger Luís Monteiro da Cunha disse...

Maria do Céu Costa,

Para ti fada mulher!
Nascente de meus encantos.
Dás-me mais do que mereço.

Obrigada

Beijo terno

 
Às 21/12/05 23:33 , Anonymous Anónimo disse...

Bufagato, tenho este livro da Maria do Céu Costa e gosto imenso deste poema.

Não sei como começou.
Mas sei eu como tudo se embalou.
Foi ao nascer uma menina
Que o Céu e a terra poeta batizou
E assim tudo começou.

É, minha Querida Maria do Céu, as coisas nascem connosco, nada inventamos: ou somos ou temos, esse condão que é o dom do poeta que és, não por opção mas por necessidade de exprimir o que diz o coração. Um abraço Bufagato e belíssima homenagem a esta senhora. Um Abraço.

 
Às 22/12/05 03:07 , Blogger Cristina disse...

Obrigada por teres feito parte do MEU MUNDO.
os meus votos sinceros de um Feliz Natal para ti e para
os que te são mais queridos.

Beijinhu gande
:)

 
Às 22/12/05 10:22 , Anonymous Anónimo disse...

Bufagato, é-me dificil dizer alguma caoisa, além de muito obrigada pela postagem e além do mais pelo comentário com nuances poéticas.
Certamente não te importarás que aqui também deixe um agradecimento ao simpático comentário do Soslayo.
Obrigadas!
Beijinhos.

 
Às 22/12/05 12:08 , Anonymous Anónimo disse...

Venho desejar um Natal cheio de paz e muito amor junto daqueles mais chegados e que dão mais valor à vida.
Um Abraço desta amiga virtual.
Feliz Natal.

 
Às 22/12/05 12:38 , Blogger lena disse...

Sei que mereces os parabéns por nos trazeres um belo poema de Maria do Céu Costa, Poeta de adoro ler e que me toca em cada verso que escreve,
sinto o despertar dos sentimentos e sempre uma enorme vontade de a ler

um beijo meu para ti, pois partilhas aqui maravilhas que me encantam

lena

 

Publicar um comentário

Subscrever Enviar feedback [Atom]

<< Página inicial