21 julho 2005

Luís Monteiro da Cunha

Se pago, exijo!!!

Encontrei em várias páginas, mas não quero deixar de postar, até porque continua actualizado e continuará, até quando?...:

No "D.N.", de 16/12/2003, na Secção "Meu caro DN" (Cartas ao Director) e sob o título "Sermão do contribuinte", transcreve-se, com o devido respeito, a exposição dum leitor identificado e que considero lapidar:

«Em cada 100 euros que o patrão paga pela minha força de trabalho, o Estado, e muito bem, tira-me 20 euros para o IRS e 11 euros para a Segurança Social.
O meu patrão, por cada 100 euros que paga pela minha força de trabalho, é obrigado a dar ao Estado, e muito bem, mais 23,75 euros para a Segurança Social.
E por cada 100 euros de riqueza que eu produzo, o Estado, e muito bem, retira ao meu patrão outros 33 euros.
Cada vez que eu, no supermercado, gasto os 100 euros que o meu Patrão pagou, o Estado, e muito bem, fica com 21 euros para si.
Em resumo:
- Quando ganho 100 euros, o Estado fica quase com 57.
- Quando gasto 100 euros, o Estado, no mínimo, cobra 21.
- Quando lucro 100 euros, o Estado enriquece 33.
- Quando compro um carro, uma casa, herdo um quadro, registo os meus negócios ou peço uma certidão, o Estado, e muito bem, fica com quase metade das verbas envolvidas no caso.

Eu pago e acho muito bem, portanto exijo:
Educação gratuita
- Um sistema de ensino que garanta cultura, civismo e
futuro, emprego para o meu filho

- Serviços de saúde exemplares.
- Um hospital bem equipado a menos de 20 km da minha casa..Auto Estradas
- Estradas largas, sem buracos e bem sinalizadas em todo o País
- Auto-estradas sem portagens.
- Pontes que não caiam.
- Tribunais com capacidade para decidir processos em menos de um ano.
- Uma máquina fiscal que cobre igualitariamente os impostos.Jardim
- Eu pago, e por isso quero ter, quando lá chegar, a reforma garantida.

- Jardins públicos e espaços verdes bem tratados e seguros.Sé do Porto
- Polícia eficiente e bem equipada
- Os monumentos do meu País bem conservados e abertos ao público.

- Uma orquestra sinfónica.
- Filmes criados em Portugal.
E, no mínimo, que não haja um único caso de fome e miséria nesta terra.
Na pior das hipóteses, cada 300 euros em circulação em Portugal garantem ao Estado 100 euros de receita.


Primeiro Ministro

Portanto Sr. Primeiro Ministro, governe-se com o dinheirinho que lhe dou porque eu quero e tenho direito a tudo isto.

Um português contribuinte.»


Apoiado!
Dá que pensar, não dá?
O que fazem com o nosso rico dinheirinho?

Mamãeeee! Quando for grande quero ser "governo", seja do que for... até de uma pequena ilhota nas Bahamas, ou se não for possível... dos Açores ou da Madeira... mando o Jardim governar as Desertas, porque eu também quero sacrificar-me assim pelo povo... :-))

Conta com o voto do Bufagato se fores candidato nas próximas eleições para formar governo.

Diz Não Às DrogasPosted by:
Simples, Prático, Descomplicado, É o Bufagato

2 Comentários:

Às 22/7/05 22:34 , Anonymous Anónimo disse...

Acho muito bonito. Os sonhadores também fazem parte deste mundo. Continua a exigir que eles dão... é que é já a seguir!... lol!

 
Às 23/7/05 03:44 , Blogger Luís Monteiro da Cunha disse...

Sempre ouvi dizer que... quem não chora não mama!
Ora, eu também dava um bom ministro!!! Não sei é de que pasta!! Mas eles também não sabem, até se demitem ou pedem escusa, pouco depois de serem empossados...lol
Bjoka
Bufagato

 

Publicar um comentário

Subscrever Enviar feedback [Atom]

<< Página inicial