22 junho 2006

Luís Monteiro da Cunha

Por onde vais?

Quantas vezes,
olhamos o caminho
que percorremos
nos braços do destino
e nem agradecemos...

Quantas vezes,
olhamos em frente
e não vemos quem nos segue,
diligente.
Quantas vezes reparas
em ti, nos teus passos
e páras...
para
pensar!


Que o caminho
não é só teu.
E se este existe,
é porque alguém te precedeu
e o desbravou, limpou,
para que o percorras
incólume...
Pensa!

12 Comentários:

Às 22/6/06 21:01 , Anonymous Anónimo disse...

Sou a primeira... yuppi!!!!

Adorei o texto, realmente Às vezes nem nos apercebemos do que já fizeram para seguirmos por onde seguimos, ou do empenho de algumas pessoas para que tudo esteja bem ao nosso redor. Nós mesmos só somos alguém porque houve força para assim sermos. E se temos determinadas características não é por obra do acaso.

Não será bem um caminho... mas o que escreves faz-me lembrar pegadas que deixo na areia quando vou a Matosinhos. =)
É sempre bom ver o que deixámos para trás para outra pessoa ver.. e quem sabe talvez não nos sigam!

Beijinho e obrigado pelo texto... para mim está mesmo sensacional.***

 
Às 23/6/06 12:50 , Blogger lena disse...

Luís, penso sim e sei que gosto de te ler, no cruzamentos dos meus caminhos...

e caminho:


"Caminho!

caminho,
caminho sem destino
ao longe nada se avista
que busco eu neste passo lento?
lento, desastrado, mas decidido
tudo é silêncio e é medonho.
..."

um dia caminhei e escrevi assim

meu querido poeta escreves muito bem, não sei se já te disse

outro excelente poema que aqui partilhas

obrigada

beijos meu querido poeta


lena

 
Às 23/6/06 14:07 , Blogger Alex disse...

Paro. Encosto à berma, saio do carro e procuro um lugar. Assim de repente nada me chama. Volto de novo ao ponto de partida e tento percorrer cada quilometro de estrada da mesma maneira. A estupida velocidade mata-me, penso. Sei o meu caminho, aquele que estupidamente apaguei numa noite só. Procurei-o este tempo todo. Encontrei. Estou, aos poucos, a reencontrá-lo. Já só me faltam 2 meses de palavras dispersas por encontrar.
Gosto muito de ti.
Beijo!


Obrigada pelos "mapas" e guias de estradas que desde há 1 ano partilhamos.

 
Às 23/6/06 14:46 , Blogger alice disse...

querido luís,

vim ler-te e desejar-te um bom fim de semana

que o são joão voe dentro do teu coração como um bonito balão

um grande beijinho para ti,

alice

 
Às 23/6/06 16:41 , Blogger Pink disse...

Apelo interesante à reflexão, nestes tempos em que tantos de nós mal temos pempo para parar e pensar um pouco. Bem escrito!

Um beijo e

Bom S. joão

 
Às 23/6/06 18:00 , Blogger Fragmentos Betty Martins disse...

Olá Luís

É mesmo para pensar...

Excelente!

Beijinhos

BomFsemana

 
Às 23/6/06 19:21 , Blogger margusta disse...

Por onde vais?
Por onde vamos?
Muitas vezes seguimos um caminho já desbravado...mas quantas vezes não somos nós que o desbravamos!?

Adorei ler-te!...Sim..é para pensar!

Beijinhos e Feliz noite de S.João...

 
Às 24/6/06 16:44 , Anonymous Anónimo disse...

Vou ficar a pensar no meu caminho e nos caminhos que devo abrir para mim e para os outros.
Por agora o meu caminho passou por aqui, e farei os possiveis para o retomar um dia desses , pois é bonito o percurso.
Bom fim semana, aproveita o ão João se poderes.

 
Às 24/6/06 19:21 , Anonymous Anónimo disse...

Lindissimo como sempre!Reflectir neste poema é o minimo exigivel.O caminho que seguimos já foi desbravado, deixa-nos a pensar. BFS. Abraço.

 
Às 24/6/06 19:22 , Anonymous Anónimo disse...

Engano no endereço acima.Faz parte de outro blog.

 
Às 26/6/06 02:27 , Blogger soslayo disse...

Bufagato:

Esse caminho que percorremos
Alguém o desbravou
como sinal às gerações vindouras
que assim o continuou!

Um abraço.

 
Às 26/6/06 16:00 , Blogger De Amor e de Terra disse...

Olá Amigo,
Estive no "defeso"; lentamente vou saindo da casca e visitando os Amigos e Amigas a quem já não digo nada há muito tempo.
Gostei do que li (poema-pensamento)

Um abraço de Amizade da
Maria Mamede

 

Publicar um comentário

Subscrever Enviar feedback [Atom]

<< Página inicial