25 maio 2006

Luís Monteiro da Cunha

De metro - V, FIM




De metro – V

Tão coitadinhos…
Sempre pobrezinhos
De semblante carregado
Nem sabem, o valor
Da riqueza que transportam
Guardada no coração
Que mantém acorrentado

Definham
Sonhando com o amor
Que em si existe…
Irreconhecível.
Perdem-se na razão!

© Luís Monteiro da Cunha
2006-05-13


e assim termina este verso,
referente ao movimento de
entrada e saida de passageiros
deste meio de transporte.
Bufagato

9 Comentários:

Às 25/5/06 13:24 , Blogger Luís Monteiro da Cunha disse...

Pronto!
Acabou este quinteto de posts

Desculpem a minha ausência, mesmo daqui, bem como dos vossos blogs,
mas conforme puder irei visitá-los a todos.

Tenham um dia em pleno
Estamos quase no fim de semana
e o tempo convida a passeios

Beijos e abraços
Luís

 
Às 25/5/06 18:36 , Blogger gato_escaldado disse...

gostei desta viagem poéica pelo Metropolitano. Abraços

 
Às 26/5/06 12:39 , Blogger Alex disse...

Estás desculpado.
Adorei a sequência e a ausência, meu querido Amigo, é muito subjectiva!

Um beijo, e um OPTIMO FIM DE SEMANA

 
Às 27/5/06 00:42 , Blogger Amaral disse...

"De metro" concluiu a sua viagem, brilhantemente. Excelente trabalho, como não podia deixar de ser…

 
Às 27/5/06 01:52 , Blogger Pink disse...

Li toda a série do "Metro" e acho que está muito bem conseguida. Captas o que se passa nesse entrar e sair do metro, dia após dia, de uma multidão quase mecânica que tão bem retratas.

Um beijinho e bom fim de semansa com muito Sol.

 
Às 27/5/06 12:49 , Blogger Papoila disse...

Olá Bufagato.
Toda esta série de poemas à volta do Metro do Porto, nas voltas que o Metro transmite as sensações de quem nele entra sai e viaja.
Bom fim de semana de verdadeiro Verão.
Beijo

 
Às 27/5/06 15:20 , Blogger lena disse...

li toda a "viagem poética" do metro e viajei dentro dele contornando cada verso teu,

saboreando cada momento das tuas palavras, meu querido poeta e só consigo dizer no final da viagem:

excelente!

aproveitei para me encantar com o mar como sempre o fiz, mesmo correndo algum risco, fui carregar baterias, o fim de semana está lindo... aproveita tu também

beijinhos para ti Luís e o meu abraço

lena

 
Às 27/5/06 17:04 , Blogger GNM disse...

Gostei do conjunto de poemas
do metro... Mas isso é mesmo
metro? Da última vez que
aí fui, pensava que ia andar
de metro mas só andei de
electrico!!! LOL

Senti-me muito lisonjeado
pelas tuas palavras deixadas
no Extranumerario.

1 abraço...

 
Às 28/5/06 12:22 , Blogger Amita disse...

Uau, Luís.
Fiquei tão encantada com o poema que me esqueci de te dar os Bons Dias. Li os cinco e não te sei dizer de qual gostei mais se todos são excelentes.
Sem transporte, não compareci no Flor. Contudo espero encontrar-te em Vermoim (com ou sem cerejas, loool)
Um bjinho, Luís e um bom Domingo

 

Publicar um comentário

Subscrever Enviar feedback [Atom]

<< Página inicial