06 fevereiro 2006

Luís Monteiro da Cunha

Mar Verde... Meu Mar...


imagem: Bufagato - Praia de Leça, hoje, 11 horas

Verde!
O meu mar está verde!
Sereno ao longe, na sua imensidão, parece convidar a um terno sonho, adormecido nos seus braços envolventes...
Levantado e revoltado quando se aproxima da costa.
Quando me vê na praia, crispa-se altaneiro, como se quisesse tragar-me num ápice.
Mas no mesmo instante, pouco antes de me chegar, enrola-se em lamúrias alvas, mescladas de esgares espumosos, perdendo a sua fúria, acabando por apenas me afagar os pés, num gesto terno de quem apenas quer estar, sem estar, fugindo de imediato.
Até as gaivotas estão comigo solidárias. Sentem a sua lamúria. Como eu, ficam no aconchego da areia sempre dourada, esperando que o nosso amado se aquiete e nos ofereça a dádiva que necessitamos dele. A sua paz e tranquilidade, Os nossos sonhos e até os seus devaneios, num sussurro sereno, melancólico e ritmado.

Ao longe, navios esparsos, repousam docemente amainados. Aguardam a sua vez de aportar e por fim beijar terra firme e quiçá, as namoradas.
Também estes estão de mim solidários, nesta solidão aparente. Bebem do âmago de Neptuno, o estado solitário a que se devotaram desde que partiram e nele deleitam os olhos, lacrimosos de saudades, sonhadores, de momentos ansiados.

Indómitos, quais sereias, vejo rapazes e raparigas que afrontam o meu mar verde, gélido e revoltado. Perfuram-no cada um com uma prancha, fluindo nessa massa de água como carvão de lápis em folha de papel vegetal. Parecem felizes. Desenham no meu mar, telas impossíveis de descortinar, perdendo-se nos sulcos efémeros, como sangrias que o corpo oceânico teima em apagar. Apreendo-lhes os olhares compenetrados, sagazes e ansiosos na turva leitosa das ondas. Buscam aquela que os elevará aos píncaros da sua satisfação.
A sua satisfação… é também a minha, por me envolver nos mantos perenes da maresia que sempre me abraça e acolhe.
Mas eu estou tão gélido, transido de frio.
Não arredo pé!
Que me faz aqui ficar!?

© Luís Monteiro

2006-02-06

posted by: lmc

27 Comentários:

Às 6/2/06 21:08 , Blogger S disse...

O mar... que saudades eu tenho dele!
Também a mim me trás tranquilidade, paz, um sentimento de imensidão e sossego, de plenitude de mim, de natureza, de tudo.
Folgo em ver-te de novo amigo Luis!
Beijinhos,
S

 
Às 6/2/06 21:40 , Blogger António disse...

Magnífica descrição da natureza e dos sentimentos tendo como mote esse mar que eu conheço tão bem.

Um abraço

 
Às 7/2/06 00:35 , Blogger Pink disse...

Que te faz ali ficar? A atracção que o mar em ti exerce!
Belo texto este teu dedicado ao "teu mar". Muitíssimo bem escrito, com imagens belas com as quais nos levas desde as tuas sensações aos surfistas que observas ...

Eu diria que me revejo em muito do que escreves, pois o mar para mim é um muito do que espelhas na primeira parte do texto.

Um beijo

 
Às 7/2/06 02:38 , Anonymous Anónimo disse...

Hoooo Luis...
Pelo Amor da Santa...
Quer dizer eu... pra aqui a cuidar das minhas maleitas e tu vens-te no meu blogue!!!
Olha vamos fazer assim eu já estoua dever umas horitas à cama, portanto agora vou nanar e amanha venho com "prazer de ler-te", ok?
Cito: prazer aqui é da leitura, xim? agora bou ximbora, inté daqi a um cadito...
Jinhos ternos e bons olhos te vejam, e bons ouvidos te ouçam homi, nem que seja para te ouvir a vir.... ao meu blogue pois tá claro...

 
Às 7/2/06 11:54 , Anonymous Anónimo disse...

Bufagato,

Nesse caminho longo e ondulante faz dos teus versos da vida
seguir mais adiante.

Mar esverdeado
que existe no teu semblante
e das aves assim acompanhado
dizem que o mar nem sempre é gélido e crispado.

Bonita prosa do que os teus olhos vêem.
Um abraço.

 
Às 7/2/06 13:52 , Blogger Luz Dourada disse...

Este teu mar com todos os "surfers" e "survivers" que por aqui passam também vão ajudar a "serenar" as tuas águas...
Beijinho
Bem vindo à"Roda"!

 
Às 7/2/06 16:44 , Anonymous Anónimo disse...

É a paz que ele nos dá...

 
Às 7/2/06 23:01 , Blogger A .Carlos disse...

Olá amigo,
Ainda bem, que não ficaste longe por muito tempo.
:)
O mar... sempre esse eterno ir e vir
o mar...sempre esse eterno movimento de...sonhar
Boa semana,
Abraçoss
≺ A New Day ≻

 
Às 8/2/06 00:34 , Blogger margusta disse...

Olá Luís,
...tambem eu nutro essa paixão pelo mar...nele me perco e nele me encontro...É o meu companheiro ao amanhecer, e é ele que procuro nos meus finais de tarde...onde o sol sempre me acolhe e seduz, com os seus raios de luz...sempre tão diferentes e sempre tão iguais...nele eu procuro paz e tranquilidade para amenizar os dias dificeis pelos quais estou a passar neste momento...
Adorei este teu texto que transpira poesia e vi-me reflectida nele...tambem eu sinto assim o meu mar...

Beijinhos do meu mar para ti:))

 
Às 8/2/06 01:31 , Anonymous Anónimo disse...

O mar é sempre fonte de inspiração...junto ao mar, despimos as emoções que ficam a nú...a fotografia que tiraste está espectacular, de harmonia plena com a natureza, em que o mar e a terra se encontram e os animais se aconchegam...gostei de te ler.

 
Às 8/2/06 01:32 , Anonymous Anónimo disse...

P.S. - Que bom que voltaste! PIU!

 
Às 8/2/06 04:13 , Blogger Claudia Perotti disse...

Luis,

O mar ... ah! eterna inspiração minha!

O texto está brilhante e a imagem tb.

Beijinhos

 
Às 8/2/06 16:00 , Anonymous Anónimo disse...

Pois então e agora digam lá se nós por este lado, não temos coisas bonitas carago... hihihi
Jinhos ternos, já te li todinho, ok? está tudo nos trinques hihiih

 
Às 8/2/06 16:07 , Blogger zé das loas disse...

Tentação, de facto, o mar verde. como os olhos da Joaninha, perdão, da "menina Graça".

Abraços

 
Às 8/2/06 18:25 , Blogger © Piedade Araújo Sol disse...

O mar!!

Tu sabes, ele é a minha fonte de inspiraçao, pelo que vi deve ser tambem a tua.

Afinal somos do mesmo signo!

 
Às 8/2/06 22:42 , Blogger Unknown disse...

Amigo,
Depois de uns bons dias de gripe intensa, cá estou para ver tuas novidades e saber de ti!
O mar... tenho muitas saudades do meu mar, do meu Atlântico tao querido e o qual o Pacìfico, sem cor e tao violento nao pode substituir... O mar... meu mar... verde, lindo, sereno... tenho muitas saudades deste mar e daqueles que hoje têm o privilégio de seguir ao seu lado, estando tao longe de mim... Ai saudade!!!
Fico feliz que tenhas decidido voltar... farias imensa falta, nao duvides!
Deixo-te muitos beijinhos, flores e muitos sorrisos!

 
Às 8/2/06 23:14 , Blogger lena disse...

vou ver o mar todos os dias, belo e verde mar, não sei viver sem estar perto dele, assim como o descreves, belo, sereno, envolvente, onde as gaivotas bailam e oiço o cantar das suas ondas, que me acariciam e me embalam os pensamentos

vou sonhar com ele, que adormeço com o seu cantar, estico os braços e quase que o toque, acabo por "adormecer" agarrada a ele

adorei este teu texto ao mar, esta bela descrição que tanto me diz e é uma continuidade de mim
foi bom vir aqui e ler-te Luis

obrigada pelo sabor das tuas palavras que me envolveram num cheiro a maresia

beijinhos muitos pata ti

lena

 
Às 9/2/06 10:13 , Blogger Ana Maria disse...

a melancolia perto da maresia na Maia.

um jinho maiato

 
Às 9/2/06 15:39 , Anonymous Anónimo disse...

Que te faz ali ficar? A mim faz-me lá ficar a serenidade que lhe descubro mesmo revolto, a paz, a magia da imensidão, os segredos que ele me conta e que eu lhe conto a ele...É quase o mesmo que me faz ficar assim aqui no teu espaço, atenta, com as mãos apoiando o queixo serenamente, apreciando a beleza do teu texto e da foto.

 
Às 9/2/06 18:33 , Blogger António disse...

Desta vez é só para agradecer a visita.
E dar-te os parabéns por teres conseguido ler a história de tacada.
Vai aparecendo.

Um abraço

 
Às 9/2/06 18:54 , Anonymous Anónimo disse...

Meu amigo Bufagato, vai ao "In mente" e vê o que eu te deixei lá para ti,no fundo da minha posta, desenvencilha-te. Um abraço

 
Às 9/2/06 18:55 , Anonymous Anónimo disse...

Meu amigo Bufagato, vai ao "In mente" e vê o que eu te deixei lá para ti, no fundo da minha posta, desenvencilha-te. Um abraço

 
Às 9/2/06 21:22 , Blogger Luz Dourada disse...

Obrigada pelo poema que deixaste no meu blog!
É bonito!
No fundo ninguém parte... tudo se transforma...e entre a chegada e a partida, ficou tanta coisa...
Bjs

 
Às 10/2/06 12:37 , Anonymous Anónimo disse...

É só para deixar aquele abraço sentido e os desejos de um fim-de-semana de gritos. (que é como quem diz espantoso) :)

 
Às 10/2/06 23:25 , Blogger A .Carlos disse...

Olá Amigo,
Passei e deixo-te os votos de um bom fim de semana
:))))
Abrçoss
≺ A New Day ≻

 
Às 11/2/06 19:31 , Blogger Su disse...

meu mar é azul:)
gostei de ler
jocas maradas

 
Às 11/6/06 00:09 , Anonymous Anónimo disse...

Conheço este teu verde mar ... foi-me "apresentado" pelos olhos e mãos duma amiga quer aí vive, a Soli_daria. Conheces? Beijinho*

 

Publicar um comentário

Subscrever Enviar feedback [Atom]

<< Página inicial