15 agosto 2006

Luís Monteiro da Cunha

Poéticamente...



A menina de joelhos
o rafeiro correndo
a criança balançando
a velha da árvore
esperando
a contragosto
que o tempo passe
mal assentada
mas é agosto
e o gosto é da criançada.

5 Comentários:

Às 15/8/06 12:35 , Blogger Salto Angel disse...

As árvores, que nesta época do ano pagam bem caro a brincadeira das «crianças», dos cérebros de esponja que por aí andam a destruir o que é de toda a Humanidade!!

«As árvores crescem sós. E a sós florescem» (António Gedeão).

Abraço amigo e votos bom feriado.

 
Às 15/8/06 12:39 , Blogger Salto Angel disse...

Esqueci-me de deixar o link para quem quiser ler o Poema do Gedeão, completo:

http://arvoresdeportugal.free.fr/OHomemeaArvore/Textos%20literarios/poema_das_arvores_Antonio_Gedeao.htm

 
Às 15/8/06 15:33 , Blogger Unknown disse...

Achas que este mês é só das crianças! o poema é lindo mas acho que o Agosto é dos Emigrantes ;).
Beijinhos meu poeta eleito

 
Às 15/8/06 23:20 , Blogger Ana Luar disse...

Se eu pudesse daria uns sapatos a todas as arvores... quem sabe assim elas pudessem fugir.

Beijos para ti

 
Às 16/8/06 00:26 , Blogger Arte por um Canudo 2 (No Sapo) disse...

O gosto é da criançada e dos adultos também.Quem não gosta de Agosto para férias e praia!..Um abraço.

 

Publicar um comentário

Subscrever Enviar feedback [Atom]

<< Página inicial