18 setembro 2005

Luís Monteiro da Cunha

Fábula - A Verdade

VERDADE imagem: daqui


Um dia, a Verdade andava visitando os homens sem roupas e sem adornos, tão nua como o seu nome. Todos que a viam viravam-lhe as costas de vergonha ou de medo e ninguém lhe dava as boas vindas.
Assim, a Verdade percorria os confins da Terra, rejeitada e desprezada.
Uma tarde, muito desconsolada e triste, encontrou a Parábola, que passeava alegremente, num traje belo e muito colorido.
- Verdade, porque estás tão abatida? - perguntou a Parábola.
- Porque devo ser muito feia já que os homens me evitam tanto!
- Que disparate! - riu a Parábola - não é por isso que os homens te evitam. Toma, veste algumas das minhas roupas e vê o que acontece.
Então a Verdade pôs algumas das lindas vestes da Parábola e, de repente, por toda a parte onde passava era bem vinda, recebida com sorrisos e deferência.

Os homens não gostam de encarar a Verdade nua, preferem-na disfarçada.

Quantas vezes não desprezámos e até deixamos de falar com quem teve a coragem de nos apresentar a verdade nua e crua. Apesar de posteriormente e no nosso intimo sabermos que até tinha razão...


lmc

2 Comentários:

Às 19/9/05 23:36 , Anonymous Anónimo disse...

Um grande verdade, a cobardia do homem em não querer ver e receber a verdades nuas e cruas. Beijinhos.

 
Às 25/9/05 12:17 , Blogger Luís Monteiro da Cunha disse...

maria do ceu...

É assim e sempre será, faz parte do ser humano.

bjinho

 

Publicar um comentário

Subscrever Enviar feedback [Atom]

<< Página inicial