22 setembro 2005

Luís Monteiro da Cunha

Maneiras...


Chamem-me retrógrado, se quiserem. Talvez seja eu que ainda não consigo assimilar, apesar de as tolerar, as novas manias e trejeitos desta sociedade recém-adquirida. Não sei se repararam, mas o mundo deu uma volta de 180 graus. Uma volta sem retrocesso! Estou a falar de comportamentos sociais. De maneiras de conviver salutar e saber estar em público, sem conspurcar o espaço audiovisual de todos. Antigamente existiam regras, bem sei que algumas eram estúpidas até mais não... mas havia que as cumprir. Faziam parte da etiqueta das boas maneiras e costumes. E essas regras, por mais tacanhas que fossem, pelo menos tinham a premissa de todos saberem as linhas com que se cosiam, não açambarcando o espaço dos outros, na ânsia vã de chamarem a si todas as atenções.
Hoje, não se pode estar sossegado numa esplanada, numa paragem dos transportes públicos, ou em qualquer outros sítio, sem que sejamos oralmente agredidos com palavrões das conversas visinhas, que até fico com as orelhas a arder, tal o teor intimo de certas conversas.

lmc

15 Comentários:

Às 23/9/05 09:09 , Blogger © Piedade Araújo Sol disse...

Hum...mas é que é mesmo verdade...(esse gato aí a andar tira-me do sério, queria-o agarrar...)

 
Às 23/9/05 11:41 , Blogger um estranho disse...

Olha ... tiraste-me uma fotografia nesse dia !!!!

hehehehehe

Subscrevo-te INTEIRAMENTE!

 
Às 23/9/05 12:22 , Blogger S disse...

Pois mais uma vez tens toda a razão...

Havia (e não há muito tempo) regras demasiado estúpidas e/ou despropositadas, mas agora caiu-se no extremo oposto.

Aquele conceito de Liberdade, liberdade de expressão, liberdade individual. Esse mesmo é que está a ser deturpado, a meu ver.
É que esquecemo-nos muitas vezes daquele "lugar comum" tão verdadeiro que diz que a "Liberdade de um acaba onde começa a Liberdade do outro".

Ou o respeito, que para mim anda lado a lado com essa tal liberdade. O respeito que deveríamos ter por nós e pelos outros. Porque para se ser respeitado há que se dar ao respeito...

Porque não existe liberdade sem respeito.

E educação? Haveria tanto, mas tanto para dissertar sobre este tema...


Quase mais que o teor das conversas, irrita-me solenamente as pessoas que falam (aliás, gritam) ao telemóvel no meio da rua, no autocarro, no CINEMA, no TEATRO...

Bjs,

 
Às 23/9/05 12:28 , Blogger S disse...

A propósito de teatro e telemóveis.
Viram a entrevista da Ana Sousa Dias ao actor José Pedro Gomes, há umas semanas atrás, na "2"?
Falava-se de inúmeras coisas, chegando ao tema da sua nova peça, onde está a solo no palco - "Coçar onde é preciso".

Dizia o JPGomes que de início, ainda esperava que as pessoas se calassem para ele continuar a peça. Que chegou a perguntar a um espectador se "já podia prosseguir". Diz que agora desistiu, prefere continuar e não estragar ainda mais o espectáculo.

Mas tocou num ponto ainda mais importante:
Fazia-lhe impressão que os restantes espectadores, os que os que estavam perto de quem falava alegremente ao telefone durante os espectáculo, se CALAM e não refilam com quem os está a incomodar...
Acham isto "normal"???

 
Às 23/9/05 18:42 , Anonymous Anónimo disse...

Já não há boas maneiras e começa bem cedo...ainda criancinhas a usarem fraldas. E se assim é...em adultos é o que vemos...sem mais comentários. Votos de excelente fim de semana. Beijinhos

 
Às 23/9/05 21:21 , Blogger Neandertahl disse...

Gostei de ler teu BLOG, você expressa-se livremente, gosto desta tua maneira de ser.
Interessante este gato em movimento, alem de tudo você deve ter muita vocação e dedicação para montar um BLOG tão atraente.
Abraço e beijo

 
Às 25/9/05 11:18 , Blogger Luís Monteiro da Cunha disse...

Piedade...

Quanta honra em a receber neste humilde cantinho.

Obrigada
bjinho

 
Às 25/9/05 11:22 , Blogger Luís Monteiro da Cunha disse...

Alex...

E estavas de malinha vermelha e tudo... :)

bjinho

 
Às 25/9/05 11:24 , Blogger Luís Monteiro da Cunha disse...

Sofes...

Que havemos de fazer?
Não podemos andar a ralhar com todo o mundo, porque as pessoas quando estão ao telemóvel esquecem-se de tudo e de todos, gritam barafustam, alheiam-se completamente do local onde estão e com quem estão.
Uma lástima.

bjinho

 
Às 25/9/05 11:27 , Blogger Luís Monteiro da Cunha disse...

Angelis...

Temos de ensinar as crianças que há momentos para tudo e para tudo há o devido lugar.
Devem aprender cedo a respeitar os outros...
Mas mais importante, devem aprender a respeitar-se a si próprias e a exigirem o devido respeito, para não cairem na ordinarice.

bjinho

 
Às 25/9/05 11:29 , Blogger Luís Monteiro da Cunha disse...

Neandertahl...

Obrigado pelo elogio.

Volte sempre e deixe a sua marca.


Abraço

 
Às 28/9/05 10:14 , Blogger ponto azul disse...

Acho que tenho andado muito retrógada ultimamente...passo-me por completo com as conversas telemóvicas nos autocarros!Bjs :-)

 
Às 30/9/05 13:35 , Blogger Luís Monteiro da Cunha disse...

ponto azul...

Temos... mas é a necessidade de consumismo e a comunicação entrou nessa senda. Dizem que tudo está caro, mas ninguém olvida o facto de utilizar o mais possivel o telelé, se possível de ultimo grito.

bjinho

 
Às 1/10/05 00:58 , Anonymous Anónimo disse...

Sabes .. isto hoje em dia está estranho!.. realmente tens razão quando dizes q a educação foi toda ela ao fundo .. não sabem simplesmente o q isso significa .. hoje em dia ter educação é = a ter estudos e ponto final .. de resto os outros .. os q os outros valorizam, o seu espaço, a sua maneira de ser e pensar não vale nada .. há um completo desrespeito pelos outros .. seja o fumador da mesa do lado, o telélé no cinema/teatro.. e quanto à maneira de falar é melhor tapar os ouvidos com aquele queijo do hallo-hallo ;).. Mas por outro lado temos colégios e empresas 8inclusive onde eu trabalho) onde não podemos usar blusas de alças, ou de cavas, nem saia acima ou pelo joelho, cuidado com os decotes, com túnicas de qq transparência, nem calças a meia perna etc etc .. e nem sequer estamos em contacto directo com os clientes ou algo .. agora imagina o pessoal com 40 e tal graus a usar mangas e saias até aos pés .. isto numa empresa de estilo q se quer jovem .. e pior .. nos colégios de pessoal de 13/15 anos .. O 25 de abril a mim só me tirou coisas .. deu-me talvez alguma liberdade, q porventura eu até já tinha .. mas deu realmente essa liberdade a outros q não a podiam ter .. mas hoje .. os empresários q não viveram esse momento .. ou q estavam de fraldas na altura, têm atitudes de uma arrogância e de uma falta de valor para com os outros q me surpreende realmente ... há um estilo autoritário q por baixo de tanta aparente liberdade nos faz escravos de roupa lavada e de telélé na mão .. hoje e cada vez mais, teremos perdido alguma liberdade q porventura algum dia tivemos .. tudo o resto é uma forma de demonstrar revolta pela vida instituída, regulamentada, padronizada, q temos .. numa sociedade q nunca aceitou diferenças e q cada vez mais esmaga qq tipo de tentativa de individualidade .. então tendemos para um uniformalismo nivelado por baixo .. somos todos iguais .. fazemos dieta, desporto mecanizado, comemos legumes até ficaarmos anoréticos ou pior .. berramos como os outros, falamos mal para sermos aceites, e esmagamos os colegas para gostarem de nós na empresa .. despresamos tudo e todos, vivemos agarrados aos nossos brinquedos q nos permitem esquecer um pouco tudo o q na realidade não temos .. e escapamo-nos da nossa vida espreitando a vida dos outros pela TV .. ou refugiamo-nos em palavras nos fóruns onde podemos descarregar toda a violência e agressividade q durante o dia não nos permitem .. nadamos afinal o dia todo de "cabresto" e mais nada!!
E no todo, concordo contigo .. não consigo me habituar a tantas coisas .. um simples bom dia no elevador da empresa .. pequenas coisas .. outras maiores .. o facto é q basta conduzir para vermos a educação de cada um ... temos todos pressa.. mas uns estão ao ponto de matar para chegar ao semáforo mais cedo .. mas quem sou eu para criticar? na volta o tipo tem um contrato mensal como muitos de nós.. e sabe q cada dia pode ser o último naquele trabalho, basta afinal q chegue atrasado, porque este povo achou por bem abarndar na auto estrada para ver o acidente da estrada ao lado .. talvez para tirar fotos, sei lá .. o facto é q cada um terá as suas urgências nu mundo q cada vez mais deixou de valorizar as pessoas ... sejam elas quais forem .. e fica sempre muito por dizer ...

 
Às 1/10/05 01:11 , Anonymous Anónimo disse...

Ahhh .. tenho só q acrescentar uma coisa ;) .. temos primeiro q ensinar os pais!!! :(
Jokas**

 

Publicar um comentário

Subscrever Enviar feedback [Atom]

<< Página inicial