17 agosto 2005

Luís Monteiro da Cunha

Cria um pai, o filho...

Visitando a minha amiga Ponto Azul, li um artigo que a mesma publicou referente ao modo de vida dos japoneses e à competitividade a que estão sujeitos desde crianças.

Infelizmente, em Portugal, cada vez mais se adoptam ideias ditas "modernas" para educar os filhos. Não queremos que nada lhes falte. Proporcionamos todos os seus caprichos e apenas exigimos que seja o melhor da turma e se possível da escola!
Não será pedir demais? Deixem-nos crescer e brincar. A brincadeira aguça o espirito e o engenho pessoal. Não lhes dêem tantos brinquedos já montados. Obriguem-nos, sempre que possível ao ar livre, a montá-los sozinhos ou com a v. ajuda até aprenderem, crescerão mais espertos e saudáveis.
Pelo contrário, existem crianças, que não merecem os pais que têm.
Falo das crianças que crescem sozinhas, brincam sós no quarto, nem se dá por elas. Introvertidas. Apesar de viverem com os pais, estes esquecem-se facilmente da sua existencia. Apenas lhes proporcionam os cuidados básicos necessários á sua sobrevivência e quando lhos reclamam.
Recordo a notícia que li, há alguns meses, da pseudo-mãe que se esqueceu da sua bébé a dormir no interior do automóvel, com os vidros fechados e sob um sol abrasador. Foi necessário a polícia partir o vidro do carro para retirar a criança desidratada e já moribunda. Apesar dos cuidados prestados no hospital, não sobreviveu. Desculpa da mãe: "que apenas tinha ido ao cabeleireiro e como a criança estava a dormir, não a quis acordar, não pensava demorar quatro horas" disse chorosa.
Anda um pai a criar um filho com tanto desvelo...

Para meditar!


6 Comentários:

Às 18/8/05 22:54 , Anonymous Anónimo disse...

Pois é, Bufagato, as fêmeas das nossas espécies são sempre mães extremadas e carinhosas com os seus filhotes. As mães humanas ficam, muitas vezes, aquem, na atenção que dispensam aos seus filhos. É a natureza a sobrepôr-se à inteligência. Rôda-se, é uma tristeza o que se vai vendo por aí.

 
Às 18/8/05 23:15 , Blogger um estranho disse...

Hoje não te consigo deixar um comentário sobre o que escreveste.~

Ate amanha.

 
Às 19/8/05 13:41 , Blogger Luís Monteiro da Cunha disse...

Pois é Castor, roda-se para tantas situações que se vêem por aí.
Não é falta de inteligência, é desleixo puro e preguicite aguda!

Obrigado pela visita, volta sempre.

 
Às 19/8/05 13:43 , Blogger Luís Monteiro da Cunha disse...

Alex...
Bom dia.
Calçada.:-)

Jinhos pra B e pra P.

 
Às 24/8/05 16:09 , Blogger ponto azul disse...

Eu medito...e ainda não tenho filhos, mas tenho olhos para ver estas situações!Obrigado por reforçares a minha opinião!Bjs :-)

 
Às 25/8/05 20:16 , Blogger Luís Monteiro da Cunha disse...

Obrigado maiata, pela tua opinião.

Bjinho

 

Publicar um comentário

Subscrever Enviar feedback [Atom]

<< Página inicial